Profissão: Mãe e dona de casa

Por Karlla Marinho

Largar TUDO para cuidar dos filho? Tá louca mulher, pirou? Hoje em dia a mulher moderna não precisa abrir mão de nada, é só contratar uma babá, ou colocar em uma creche, ou deixar a meninada na casa dos avós ou dos tios e pronto, problema resolvido.

Isso foi o que mais ouvi quando resolvi dedicar tempo integral as meninas, pelo menos por alguns anos. Confesso que para mim tem sido uma missão difícil, pois o trabalho foi meu primeiro “casamento”, mas tenho encontrado prazer nessa fase da vida. Acordar as meninas com beijinhos, arrumar para a escola, fazer penteados elaborados (nesse quesito nota 0) estar disponível para ouvir com paciência todos os “acontecimentos” depois da escola, dar banho, preparar café, lanche, almoço e janta e de quebra ser uma boa dona de casa e estar disponível para o maridão, ufa… E ainda tem aquelas heroínas que fazem tudo isso e ainda trabalham fora de casa.

Hoje resolvi fazer um desabafo mesmo, dizer aqui que eu tento, mas estou longe, muito longe mesmo da perfeição. Minha principal expectativa com essa mudança no estilo de vida é proporcionar segurança física e emocional, pelos menos nos primeiro anos de vida, e depois tentar retomar ou buscar algo novo e prazeroso, que é claro, gere dinheiro, rssss.

Um dos meus lemas é que tudo na vida tem seu tempo e esse foi o meu tempo de recuar ou melhor, desacelerar, mas é obvio que para isso tive que fazer escolhas difíceis como abrir mão de alguns luxos, como usar cartões de créditos como se o mundo fosse acabar amanhã rsss  e o mais importante, contar com o suporte do marido para aguentar as pontas. A crise tem nos feito repensar algumas dessas decisões, me fez buscar algumas alternativas para ajudar financeiramente, mas nunca deixando de priorizar a nossa presença na vida das meninas.

Se essa é a formula certa, se todo esse “sacrifício” vai proporcionar alguma vantagem emocional para as meninas, eu realmente não sei, mas já estou satisfeita por tentar fazer, da melhor maneira possível, a minha parte.

ERQ_2711

Um grande beijo e obrigada por ler até o final e se você quiser compartilhar sua experiência com a nossa turma, deixa seu relato nos comentário. Tenho certeza que vai inspirar outras mulheres.

Anúncios

Publicado em 7 de junho de 2016, em Vamos passear?. Adicione o link aos favoritos. 2 Comentários.

  1. Raquel Albuquerque

    Karlla, você é forte e guerreira. Amei a matéria.

  2. Oi Karllinha!

    Primeiro, saudades de você e de todos!!!

    Como você sabe, também optei por ficar em casa e comandar tudo que acontece.

    No meu caso (acho que você também já sabe), tem o fato de estar sempre mudando de um país para outro, o que dificulta é muito encontrar um emprego!

    Sabe como é! Vida de expatriada nunca é fácil…

    Porém, existem muitas outras vantagens que devem ser contabilizaras! Uma delas é desacelerar e valorizar as coisas mais simples da vida.

    Outra vantagem e a que considero mais importante, é fazer parte de cada conquista dos nossos filhos. Isso sim é um privilégio!

    Penso sim em voltar a trabalhar na nossa área, mas assim como você, minha prioridade continuará sempre sendo minha família.

    Afinal, empregos passam, família é pra sempre!

    Quero registrar que acompanho sempre as postagens do Mamães Cricri, e só tenho a agradecer as dicas e os textos ótimos sobre nosso cotidiano de mamães!

    Beijos a todas!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: