Como você escolheu o nome do seu filho (a)?

Por Mariane Cruz

Todo mundo tem uma historinha pra contar na hora de escolher o nome do filho (a). Antes do Nicolas nascer, eu não tinha ideia de qual nome daria para um filho se ele fosse menino. Só falava na Melissa. Achava e ainda acho lindo esse nome. E nem pensava em ter que pensar num nome masculino.

IMG-20160403-WA0020

 

Até que engravidei e alguma coisa dentro de mim dizia que era um menino, o que foi confirmado na 13ª semana, quando fiz a ultrassom pra medir a translucência nucal. Lá apareceu um ‘pintinho’. O médico pediu pra aguardar mais um pouco mas era bem visível que ali tinha sim um ‘pintinho’. E aí, comecei a pensar em um nome para aquele bebê.

O pai dele sugeriu Júnior. Mas eu já tinha decidido que não seria Júnior, nem nome composto. Também não queria nome da moda. Queria o mais simples e fácil para que ele não tivesse dificuldade para escrever quando ficasse maiorzinho. E me veio Nicolas.

Eu acredito em mensagens divinas ou de outros planos. ‘Nico’ era o apelido de um tio já falecido, de quem eu gostava muito. O nome dele era Fernando, um nome muito bonito, também, na minha opinião. Mas Nico podia muito bem ser transformado em Nicolas e convenhamos, combina mais com um bebê, pensei. E ficou.

Anúncios

Publicado em 13 de abril de 2016, em Vamos passear?. Adicione o link aos favoritos. 2 Comentários.

  1. Demorei 10 anos para engravidar e sempre tinha em mente que se eu engravidasse de um menino, seria o nome do pai. E assim aconteceu. Engravidei de um menino. No primeiro trimestre da gravidez tive uma infecção renal e fiquei internada. Lá no hospital, em sonho, vi um homem de branco que pegava um papel e uma caneta e dizia coloca o nome do teu filho de João Gabriel, quando eu olhei no papel tava escrito esse nome. Acordei com aquilo na cabeça e quando cheguei em casa fui olhar o significado dos nomes. O próximo passo foi tentar convencer o pai. Ele não aceitou e todas as coisas do meu filho eram bordadas com o nome do pai. Quando finalmente chegou a hora dele chegar. Ele nasceu e eu entrei em coma, quando sai do coma, pedi da UTI que alguém avisasse ao pai para registrar o nome do bebê de João Gabriel, ainda na UTI, tive uma crise hipertensa que me levou a ter convulsões mesmo estando em coma. Só assim o pai do meu filho, deixou Deus entrar no coração dele e ele correu pra registrar nosso filho. Com três dias depois de registrado e sem nenhuma expectativa dos médicos, eu sai do coma e fui pra casa sem nenhuma sequela. Deus foi maravilhoso com a gente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: